mscmtr

Vessel-Order-Packshot

Vessel – Order Of Noise

Não podíamos deixar fechar 2012 sem falar sobre um dos álbuns mais interessantes do ano, que só por pouco não chegou ao nosso top 15

Seb Gainsborough a.k.a. Vessel é um produtor de techno/house de contornos ambientais oriundo desse incontornável viveiro musical que é a cidade de Bristol e que lançou recentemente o seu álbum de estreia “Order of Noise” através da Tri Angle Records, uma das nossas editoras favoritas da actualidade, o que por si só já representaria a priori um selo de qualidade. Felizmente que o conteúdo legitima plenamente as expectativas que por nós foram criadas.

Depois de nos ter surpreendido com o excelente primeiro avanço “Court of Lions” e posteriormente com “Scarletta” – faixa incluída exclusivamente no recomendável Resident Advisor Mix 327 da sua autoria – não mais Vessel saiu do nosso radar e depois de finalmente termos escutado este seu novo longa-duração só nos resta confirmar que se tratou de uma aposta ganha em toda a linha.

Englobado no rol de produtores de electrónica cuja sonoridade é classificada como idm (inteligent dance music), torna-se importante clarificar que a música de Vessel se enquadrará melhor naquilo que designamos como o pós-clubbing, música urbana, pós-depressiva na senda de Burial, Shlohmo, Evian Christ ou Holy Other, estes dois últimos seus colegas nas fileiras da referida editora.

Em “Order of Noise” Vessel não nos propõe nada de particularmente inovador ou extravagante nem muito menos algo que desafie os cânones da electrónica. Mas, ainda assim as suas virtudes são outras, sendo a sua música difícilmente classificável e particularmente desafiadora, marcando uma diferença em relação a tudo o que escutamos em 2012.

Tal é alcançado mediante a utilização de arranjos viscerais cercados por ambientes sombrios carregados de violência latente e primitiva sob a forma percussiva mas nunca descurando a contenção nos pequenos detalhes, num disco onde a súmula é muito mais valiosa do que a mera soma das suas partes e que confirma Seb Gainsborough como um dos produtores mais consistentes e emocionante do momento.

Em suma, “Order of Noise” é o incontornável ponto de partida, ou primeiro capítulo, se preferirem, para a obra de um produtor que irá dar muito que falar no futuro. E, como se fosse preciso, fica mais uma vez comprovado a regra que quando a Tri Angle Records está envolvida no lançamento de uma edição nomalmente a sua qualidade é inquestionável.

Alinhamento:

01. Vizar
02. Stillborn Dub
03. Images Of Bodies
04. Silten
05. Lache
06. Aries
07. 2 Moon Dub
08. Scarletta
09. Plane Curves
10. Temples
11. Court Of Lions
12. Villain